Apresentação

MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA HÍDRICA 
Campus Sede Itajubá - Curso Presencial

 

 

Título: Mestre em Engenharia Hídrica - Mestrado Profissional

Carga Horária Total Mínima: 360 horas

Coordenador: Prof. Dr. Oswaldo Honorato de Souza Júnior

Coordenador Adjunto: Prof. Dr. Ana Paula Moni Silva

Email do curso: ehd.pg@unifei.edu.br

 

O Curso 

O Instituto de Recursos Naturais (IRN), da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), por intermédio do Centro Nacional de Referência em Pequenas Centrais Hidrelétricas (CERPCH), vem propor a criação do Programa de Mestrado Profissional em ENGENHARIA HÍDRICA - PMPEH, a se realizar no período de janeiro de 2017 a janeiro de 2019, sob a administração da UNIFEI.

No Brasil, água e energia têm uma histórica interdependência. A contribuição da energia hidráulica ao desenvolvimento econômico do País tem sido expressiva, seja no atendimento das diversas demandas da economia (atividades industriais, agrícolas, comerciais e de serviços) ou da própria sociedade, seja na melhoria do conforto das habitações e da qualidade de vida das pessoas. Também desempenha papel importante na integração e no desenvolvimento de regiões distantes dos grandes centros urbanos e industriais.

A contribuição da energia hidráulica na matriz energética nacional, segundo o Balanço Energético Nacional (2015), é da ordem de 17%, participando com quase 62,4 % de toda a energia elétrica gerada no País. Apesar da tendência de aumento de outras fontes, devido a restrições socioeconômicas e ambientais de projetos hidrelétricos e aos avanços tecnológicos no aproveitamento de fontes não convencionais, tudo indica que a energia hidráulica continuará sendo, por muitos anos, a principal fonte geradora de energia elétrica do Brasil.

Dessa forma, para a implantação de aproveitamentos hidroelétricos, deve-se levar em consideração não somente o benefício global para o país pelo fornecimento de energia elétrica a um preço mais acessível e que sirva de estímulo à economia, mas também devem ser avaliados os benefícios e impactos locais na área afetada diretamente pela construção de seus reservatórios. Fatores sociais, como a realocação de famílias e inundação de reservas indígenas, fatores econômicos, tais como a perda de solos agriculturáveis e truísmo e fatores ambientais, como a inundação de áreas de floresta nativa, influenciam na tomada de decisão e no projeto final da central. Pode-se perceber o caráter multidisciplinar que envolve o tema de Geração Hidrelétrica e Gestão de Sistemas Hídricos, o qual necessita da interação de profissionais de diferentes áreas do conhecimento, podendo-se mencionar: engenharias civil, mecânica, elétrica, hídrica, ambiental, de energia, produção, metalúrgica, agrícola e florestal, economia, hidrologia, hidráulica, obras hidráulicas, hidromecânica, gerador elétrico, sistemas de controle e automação, geologia, topografia, cartografia, ciências humanas, sociologia, administração, planejamento, entre outras.

Baseando-nos neste contexto, a proposta do Programa de Mestrado Profissional em Engenharia Hídrica - MPEH visa disponibilizar ao aluno disciplinas nas diferentes áreas relacionadas ao estudo, projeto, implantação, operação e viabilização técnica e econômica das centrais hidrelétricas e gestão de sistemas hídricos, a saber: dimensionamento, estudos de viabilidade técnica, econômica, energética e ambiental, regulamentação, implantação, análises econômicas e ambientais, entre outras.

O programa dará ênfase em questões de estudos, projetos, implantação, operação e comissionamento de novas usinas, focado na implantação de novas centrais, com tecnologia que atenda as características de centrais hidrelétricas de baixas quedas, típicas dos potenciais atualmente disponíveis no Brasil, além da otimização e melhoria de performance das usinas já existentes e em operação no território nacional. Considerando a crise hídrica dos últimos anos, uma nova linha de pesquisa foi inclusa: Gestão de Sistemas Hídricos, que visa atender uma demanda da sociedade e das empresas públicas e privadas no que se refere a capacitação de profissionais, com novas e bem sucedidas técnicas de gerenciamento.

O programa está estruturado em duas áreas de concentração: a primeira, Geração Hidrelétrica, com linhas de pesquisa em Estudos e Projetos de Centrais Hidrelétricas e Manutenção e Operação de Unidades Geradoras Hidrelétricas e a segunda em Gestão de Sistemas Hídricos com linha de pesquisa de mesmo nome. Cada linha de pesquisa está estruturada em 8 disciplinas. Para conclusão do programa é necessário cursar e ser aprovado em no mínimo 2 disciplinas obrigatórias, para a área de Gestão de Recursos Hídricos e, uma do núcleo comum e uma da área específica, para a área de Geração Hidrelétrica; 5 disciplinas eletivas e mais 1 disciplina optativa a ser escolhida livremente entre as três grades ou nos grupos das disciplinas optativas a serem ministradas na forma de EAD que serão oferecidas se houver demanda suficiente para justificá-las.

 

Áreas de Concentração / Linhas de Pesquisa

GERAÇÃO HIDRELÉTRICA

  • Projeto, Planejamento e OperaçãoMateriais, processos e sustentabilidade

  • Operação e Manutenção.

GESTÃO DE SISTEMAS HÍDRICOS

  • Gestão de Sistemas Hídricos

[+] Saiba mais sobre as áreas de Concentração e Linhas de Pesquisa deste curso

Coordenação:

Coordenador: Prof. Dr. Oswaldo Honorato  de Souza Júnior

Coordenador Adjunto: Profª. Drª. Ana Paula Moni Silva

 

Processos Seletivos

Editais / Formulários de Inscrição / Consulta Situação / Resultados

Os resultados da 1ª Fase do Processo Seletivo de 2017.1 ja estão disponíveis em " Consulta Situação" ou no arquivo a seguir:

 

 

Matrículas Iniciais



Mapa do site

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Sede

Av. BPS, 1303, Bairro Pinheirinho, Itajubá - MG

Telefone: (35) 3629 - 1101 Fax: (35) 3622 - 3596

Caixa Postal 50 CEP: 37500 903

Campus Itabira

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II,Itabira - MG

Telefone (31) 3839-0800

CEP 35903-087


Acesso a Informação Brasil - Governo Federal   

© 2015 Site desenvolvido pela DSI / SECOM