Trabalho de ex-aluno da Unifei é premiado pela Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional

O ex-aluno Thales Coelho Leite Fava, da Unifei, foi selecionado em 3º lugar para receber o prêmio IC SBMAC.

Para a realização de seu trabalho, Thales teve a orientação do professor Helcio Francisco Villa Nova, do IEM da Unifei.

 O engenheiro Thales Coelho Leite Fava, ex-aluno do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), formado na turma de 2016, foi classificado em 3º lugar pelo Comitê do Prêmio de Iniciação Científica “Beatriz Neves” da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional (SBMAC) de 2017, por seu trabalho de iniciação científica (Pibic - Unifei) intitulado de “Reengenharia de um sistema propulsivo hipersônico tipo scramjet a metano”.

 A premiação acontecerá durante a abertura do Congresso Nacional de Matemática Aplicada e Computacional (CNMAC 2017), que será realizado entre os dias 19 e 22 de setembro, em São José dos Campos - SP. “Fiquei muito surpreso e, ao mesmo tempo, orgulhoso de levar, a um prêmio deste porte, o nome da Unifei, que é uma universidade na qual acredito. Sinto-me muito honrado por ter pertencido a ela”, disse Thales.

 O trabalho desenvolvido pelo engenheiro Thales teve como objetivo desenvolver a modelagem do escoamento reativo no interior de scramjet (supersonic combusting ramjet), um sistema de propulsão aeronáutica de alta velocidade, com elevada eficiência térmica e combustão estabelecida em escoamentos supersônicos. Sob a orientação do professor Helcio Francisco Villa Nova, do Instituto de Engenharia Mecânica (IEM) da Unifei, Thales buscou a diminuição das cargas térmicas e de pressão nas paredes do sistema, permitindo uma estrutura menos robusta e mais leve.

 “Quando eu estava no meio do curso de graduação, busquei o professor Helcio para realizar iniciação científica. Ele me sugeriu ler um artigo que descrevia a construção e teste de um scramjet. Considerei o tema muito interessante, mas demoraria um ano, até que eu voltasse da França, para que o trabalho se materializasse. Nesse meio tempo, participei de conferências e de um estágio na área de simulação numérica que auxiliaram no amadurecimento da forma como o tema seria trabalhado”, detalhou Thales.

 Segundo o professor Helcio, o processo de orientação iniciou-se a partir do curso Introdução ao Método de Elementos Finitos, que ele ministrava na graduação dos cursos de Engenharia para o IEM, em 2013. “Durante este curso, conseguimos direcionar muitos alunos para a área de modelagem numérica aplicada à Engenharia”, explicou o professor.

 A ideia em se trabalhar com modelagem de sistemas propulsivos hipersônicos scramjet foi do aluno Thales. Ele queria fazer modelagem de escoamento hipersônico ou supersônico. Como o professor tinha interesse e experiência na combustão para sistemas propulsivos, apresentou a Thales os resultados experimentais de um projeto de scramjet. Depois que o estudante fez mobilidade acadêmica para a França, foi elaborado um projeto sobre o assunto, e ele ganhou uma bolsa de iniciação científica para o seu desenvolvimento.

 “Foram inúmeras reuniões, muitas delas aos sábados e domingos. O Thales, escreveu o trabalho, baseando-se na física do escoamento supersônico. Com capacidade incrível para descrever os fenômenos, em algumas dezenas de páginas ele explicou o efeito da turbulência sobre a combustão. Eu como orientador, garanti a ele segurança no seu rumo e suporte científico”, detalhou o professor Helcio.

 Thales destacou a importância do seu orientador na realização do trabalho. “O professor foi essencial, visto que o tema foi uma das propostas que ele havia feito a mim. Além disso, a área de simulação computacional requer uma experiência muito grande, pois pode-se levar meses para que uma única simulação tenha sucesso. Nesse sentido, a sua experiência na área foi fundamental. Sem ela o trabalho não teria sido realizado em tempo hábil. A motivação transmitida por ele definitivamente auxiliou no desenvolvimento desse trabalho”, destacou Thales.

 Sobre o evento da SBMAC, no qual será premiado, o ex-aluno da Unifei disse que não esperava alcançar classificação. “Estávamos muito focados em entender o problema e realizar um trabalho de qualidade. Foi uma boa surpresa, que eu não imaginei quando comecei o projeto”, disse Thales.

 O professor também se manifestou sobre o reconhecimento do trabalho desenvolvido. “Eu espero que este prêmio incentive nossos alunos e nossos professores de que nós, na Unifei, podemos buscar importantes resultados, e que isto atraia para Itajubá bons alunos, vindos dos mais diversos estados em busca de conhecimento”, ressaltou Helcio.

 Thales acredita que a premiação lhe abrirá portas tanto em ambientes corporativos que demandam conhecimentos em Matemática Aplicada quanto no mundo acadêmico. “Tudo o que gostamos e fazemos com dedicação nos abre oportunidades na vida. E aqui, gostaria de fazer um apelo aos alunos e estudantes da Unifei para que eles sejam a mudança que gostariam que ocorresse na Universidade”, finalizou o estudante.

 Mais informações sobre o prêmio SBMAC podem ser obtidas em: http://www.sbmac.org.br.



Mapa do site

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Sede

Av. BPS, 1303, Bairro Pinheirinho, Itajubá - MG

Telefone: (35) 3629 - 1101 Fax: (35) 3622 - 3596

Caixa Postal 50 CEP: 37500 903

Campus Itabira

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II,Itabira - MG

Telefone (31) 3839-0800

CEP 35903-087


Acesso a Informação Brasil - Governo Federal   

© 2015 Site desenvolvido pela DSI / SECOM