Alunos de Engenharia Química da Unifei criam oficina para construir e restaurar unidades didáticas

O intuito da Oficina é construir equipamentos de baixo custo que auxiliem no aprendizado das disciplinas dentro do curso.

Atualmente, os membros da OPEQ trabalham apenas com unidades didáticas relacionadas ao aprendizado da Engenharia Química.

As atividades realizadas pelos alunos na OPEQ são consideradas como horas de extensão.

Alguns equipamentos desenvolvidos pelos alunos de Engenharia Química podem ser utilizados por outras engenharias.

 

 

 A Oficina Piloto de Engenharia Química (OPEQ) da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) é um projeto desenvolvido pelos alunos do curso de Engenharia Química com o intuito de construir unidades didáticas simples, seguras e de baixo custo, que visam representar fielmente, em pequena escala, determinados equipamentos em uma escala industrial e auxiliar no aprendizado das disciplinas em que os alunos estão matriculados. Além disso, o projeto trabalha na restauração de unidades didáticas invalidadas pela Universidade.

 A OPEQ foi criada em 2016, a partir da iniciativa do Centro Acadêmico de Engenharia Química (CAEQ) junto ao professor Dr. Hugo Perazzini, do Instituto de Recursos Naturais (IRN), que leciona disciplinas específicas ao curso de Engenharia Química e é o atual coordenador do projeto.

 A oficina conta com a participação de sete alunos: Ana Lídia dos Santos, Luiz dos Santos e Thiago Reviglio, do 6º ano; Rayssa Bernardes, do 5º ano, e Daniela Silva, Gustavo Andrade e Isadora Souza, do 4º ano. Eles são divididos em grupos de acordo com a demanda de itens a serem construídos e restaurados.

 De acordo com os integrantes da OPEQ, em sua página no Facebook, o primeiro equipamento restaurado foi uma bancada de ensaio de perda de carga. Eles informam que ela estava em estado inutilizável e prestes a ser descartada pela Universidade devido ao alto grau de ferrugem dentro dos tanques reservatórios de água, o que prejudicava a realização de experimentos.

 “O manômetro também estava em estado deplorável e sem condições de realizar qualquer tipo de medição. Por meio de muito esforço e dias e noites trabalhando, o grupo conseguiu restaurar a bancada, tornando-a pronta para utilização em aulas de laboratório de Fenômenos de Transporte”, dizem os alunos, segundo os quais vários professores de outros cursos já se interessaram em utilizar o equipamento para suas aulas.

 A OPEQ está localizada nos próprios laboratórios de Engenharia Química, principalmente no laboratório de Operações Unitárias, no bloco I3 do IRN. “O espaço vem se mostrando suficiente até então, mas acreditamos que com a expansão do projeto, um espaço físico maior será necessário”, dizem os membros do projeto.

 Segundo os integrantes da OPEQ, atualmente, seu principal patrocinador é o CAEQ, o qual destina parte de sua receita ao projeto. Além disso, são utilizados recursos provenientes do IRN, disponíveis principalmente nos Laboratórios de Engenharia Química, mas a equipe está em busca de patrocinadores da iniciativa privada.

 Os alunos que atuam na OPEQ explicam que ela foi criada devido à demanda atual para a criação de novos equipamentos, que é elevada, pois, em se tratando de um curso novo na Universidade, os laboratórios de Engenharia Química ainda necessitam de alguns instrumentos. “Em relação à restauração de materiais já disponíveis na Universidade, os trabalhos são realizados à medida que os recebemos de outros institutos ou do próprio IRN. A ideia inicial é que sejam criados três equipamentos por período e para isso, em breve, estaremos admitindo novos alunos ao projeto”, informam os integrantes da oficina.

 Atualmente, os membros da OPEQ trabalham apenas com unidades didáticas relacionadas ao aprendizado da Engenharia Química. Entretanto, alguns equipamentos desenvolvidos por eles podem ser utilizados por outras engenharias. As atividades realizadas pelos alunos na OPEQ são consideradas como horas de extensão.

 A ideia final do projeto é montar um manual de instruções e roteiros de práticas que possam ser utilizados em outras universidades para a montagem e utilização de diversos equipamentos a baixo custo, garantindo aos alunos kits didáticos que auxiliem no aprendizado da Engenharia Química.

 “Esperamos que, ao longo desse ano, mais alunos possam se juntar ao projeto, aumentando, assim, a produção de equipamentos para o curso, e contribuam para todos os alunos que se encontram nesse longo caminho de encontro ao título de engenheiro químico”, dizem os integrantes em sua página no Facebook, a qual pode ser acessada para mais informações: https://www.facebook.com/opequnifei/ . Outra forma de contato com os alunos é o e-mail opequnifei@gmail.com, e para falar com o professor responsável, basta enviar mensagem para perazzini@unifei.edu.br

 

 



Mapa do site

Campus Prof. José Rodrigues Seabra - Sede

Av. BPS, 1303, Bairro Pinheirinho, Itajubá - MG

Telefone: (35) 3629 - 1101 Fax: (35) 3622 - 3596

Caixa Postal 50 CEP: 37500 903

Campus Itabira

Rua Irmã Ivone Drumond, 200 - Distrito Industrial II,Itabira - MG

Telefone (31) 3839-0800

CEP 35903-087


Acesso a Informação Brasil - Governo Federal   

© 2015 Site desenvolvido pela DSI / SECOM